Bricolagem: cultura do faça você mesmo

Desenvolvimento de habilidades, economia de tempo e dinheiro, diversão,
sustentabilidade, renda extra, exercício criativo e reaproveitamento de materiais: são inúmeros os motivos que levam cada vez mais pessoas a dedicarem parte do seu tempo a produzir todo o tipo de coisa – de grandes mobiliários a pequenos reparos em casa – com as próprias mãos.

A história da bricolagem começa nos anos 50, período entre o final da Segunda Guerra Mundial e a Guerra Fria. Nesse contexto, a indústria e os serviços estavam focados em atender às demandas militares, o que deixou a mão de obra mais cara. Diante dessa necessidade, surgiram nos Estados Unidos ferramentas mais intuitivas e fáceis de usar, essa demanda foi chamada por eles de Do It Yourself (DIY) ou “Faça Você Mesmo” em português.

A França também sofreu com as guerras e passou pelo mesmo processo, mas lá batizaram de bricolagem, derivada do termo ‘bricòláge’, que significa fazer por conta própria, dispensando a ajuda de um profissional no assunto. No Brasil, essa tendência ganha cada vez mais fãs, principalmente nos conteúdos disponíveis na internet.
Outro fator que influenciou nessa prática foi à crise econômica, que reduziu a contratação de profissionais especializados.

E como fazer parte desse universo? Basta selecionar as suas ideias e ter uma caixa de ferramentas, se você não tem tempo ou não tem conhecimento sobre qual usar, a Martelaria, que é uma oficina de ferramentas compartilhadas em Sorocaba, tem todas as opções para realizar trabalhos por conta própria.

E aí, curtiram essa tendência, o que vocês gostariam de fazer com as próprias mãos? Conta pra gente nos comentários!

2 comentários em “Bricolagem: cultura do faça você mesmo”

  1. Parabéns pelo Blog, sou Marceneiro Hobby , filho de marceneiro e carpinteiro muito interessante e incentivador suas matérias;

Deixe uma resposta para Henrique Zorzi Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *