5 fatos que você não sabia sobre a madeira!

A madeira está presente na nossa vida desde que o mundo é mundo, seja para servir de abrigo na construção de casas, para servir de lenha para o fogo, para a construção de ferramentas e utensílios, ou, em seu uso mais recente, para a fabricação de móveis, artigos de decoração, e até mesmo brinquedos!

Mas existem coisas sobre a madeira que muitos de nós não sabemos – ou nem pensamos em perguntar! Para trazer um pouco mais de informação sobre esse artigo que usamos o tempo todo, preparamos esse texto com cinco fatos sobre a madeira que você não sabia, mas vai adorar descobrir!

  1. A madeira foi o primeiro material utilizado para desenho na história da humanidade

A madeira possui várias formas, e uma delas é o carvão, a forma queimada da madeira. O carvão foi o primeiro material utilizado pela espécie humana para produzir formas de arte. O primeiro desenho das cavernas do qual se tem notícia foi encontrado na França, e possui algo em torno de 13.000 anos de idade!

O carvão continuou sendo utilizado como material de desenho, e até hoje, é empregado em produções artísticas de artistas contemporâneos e criativos que buscam fugir um pouco do tradicional e inovar – com um material tão antigo quanto a arte propriamente dita!

  1. A Madeira possivelmente possui 400 milhões de anos

Quando dissemos que a madeira é um material muito antigo, não estávamos brincando! De acordo com descobertas recentes de cientistas ingleses, as primeiras plantas a desenvolverem uma estrutura parecida com a madeira surgiram há cerca de 400 milhões de anos! Mas não acreditamos que naquela época existia alguma forma de marcenaria, no entanto.

De acordo com pesquisas feitas por esses cientistas a partir de fósseis antigos, pequenas plantas deram origem à madeira, e foram se desenvolvendo, passando pelas coníferas, e se tornando as árvores que conhecemos hoje em dia.

  1. A Madeira mais dura do mundo

Todos já ouvimos falar pelo menos uma vez em madeira macia e madeira dura, mas você já parou para pensar como que a dureza da madeira é medida? Existe um teste, chamado de Teste Janka, que consegue calcular a dureza de um tipo de madeira medindo a força necessária para fazer com que uma bola de ferro atravesse metade de um pedaço dessa madeira.

A madeira mais dura do mundo, de acordo com esse teste, é o Buloke Australiano, que requer mais de cinco mil libras de força para que uma bolinha de ferro atravesse seu material. Já a madeira mais macia do mundo é a conhecida como Cuipo, que requer apenas 22 libras de força para ser atravessada. Grande diferença, não é mesmo?

  1. A Madeira mais cara do mundo

A madeira é um material um tanto quanto comum, e bem acessível, na maioria dos casos. No entanto, algumas árvores são tão caras, que a sua madeira é muito valorizada no mundo todo. A madeira mais cara vem de uma das árvores mais raras do mundo, a Madeira Negra Africana. Ela é usada principalmente para fazer instrumentos musicais de sopro, e seu valor chega a 25 mil dólares por metro cúbico!

Essa espécie de árvore está ameaçada de extinção, e hoje pode ser encontrada apenas na Tanzânia e no norte de Moçambique.

  1. A Madeira é um resíduo muito tóxico

Apesar de não pensarmos muito nisso, todos os anos produzimos uma enorme quantidade de lixo na forma de Madeira. A madeira é um resíduo muito poluente para o meio ambiente, pois ela libera metano, um gás que é muito prejudicial para a atmosfera.

Mas a parte boa dessa notícia é que a madeira pode ser reciclada mecanicamente em centros especiais e se tornar útil novamente. Por isso, é importante separar a madeira e cuidar para que ela se torne algo aproveitável e não polua o meio ambiente, dando continuidade assim ao ciclo da vida!

Gostou dessas curiosidades sobre a madeira? Sabe mais alguma informação que gostaria de compartilhar? Escreva nos comentários abaixo!

Na Martelaria, que é um coworking de ferramentas e máquinas em Sorocaba, é possível criar projetos incríveis usando qualquer tipo de madeira, basta escolher seu tipo preferido e mãos à obra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *